Coreia do Norte tem planos para soltar mísseis em Guam

Briga entre Coreia do Norte e EUA

Coreia do Norte tem planos para soltar mísseis em Guam

As diferenças entre o presidente norte-americano Donald Trump e o líder norte-coreano Kim Jong-un estão criando ameaças que podem afetar o mundo todo. Nesta quinta-feira (10), a Coreia do Norte afirmou que tem planos de disparar mísseis contra Guam, uma ilha americana situada no Pacífico. O objetivo é usar a força contra Trump e seu governo.

De acordo com a agência estatal KCNA “O diálogo é algo impossível com um sujeito desprovido de razão. Com ele (Trump) só funciona a força”.

A ameaça aconteceu devido ao comunicado feito pelos Estados Unidos na última quarta-feira (9), onde o governo alertou a Coreia do Norte de que o país está promovendo sua própria destruição, caso insista com o programa armamentista.

Donald Trump ainda ressaltou que os americanos têm poder nuclear para responder as ameaças. Ele ainda prometeu abrir fogo contra Pyongyang e mostrar o poder do seu governo como o mundo nunca viu.

Coreia do Norte tem planos para soltar mísseis em Guam

Jim Mattis, secretário de Defesa Americana pediu que o governo controle o desenvolvimento de armas nucleares. Ele alerta que isso poderá causar o fim do regime coreano e a destruição do seu povo. Além disso, o chefe do Pentágono chegou a afirmar que Pyongyang perderia se começasse uma guerra com os EUA.

Os comentários feitos pelos Estados Unidos deixaram muitas administrações inquietas. 

O Japão relatou que não irá tolerar as provocações feitas pela Coreia e pediu para que o país leve a sério as advertências da comunidade internacional.

Já a China acredita que é necessário conter as palavras e os atos suscetíveis que possa agrava a situação. Enquanto Berlim pede cautela e moderação às partes, a França apoia a determinação de Donald.

Através de um porta-voz, o secretário-geral da ONU, António Guterres, está preocupado com as ameaças e solicitou que os países possam agir com diplomacia, diminuindo às tensões.