Coreógrafo Wagner Schwartz do (La Bête) é morto a pauladas quando chegava em casa na zona sul de São Paulo

Coreógrafo Wagner Schwartz do (La Bête) é morto a pauladas quando chegava em casa na zona sul de São Paulo

 

Um homem foi assassinado quando chegava em casa na zona sul de São Paulo, na madrugada de sábado (30). Segundo informações da irmã da vítima, o homem foi morto a pauladas.

 

A polícia divulgou a identidade da vítima, trata-se do artista Wagner Miranda Schwartz, o coreógrafo ficou famoso depois da polêmica performance “La Bête”.

 

A polícia investiga o caso, dentro das próximas horas teremos mais informações.

 
Entre a noite de quinta-feira 28 e a manhã desta sexta-feira 29, a performance “La Bête”, do artista carioca Wagner Schwartz, se tornou alvo de protestos nas redes sociais.
 
Em vídeos divulgados por setores conservadores, como o Movimento Brasil Livre (MBL) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), o museu foi acusado de pedofilia pela interação de uma criança com o artista nu.
 
 
As imagens mostram a menina tocando no homem que está de barriga para cima.
 
 

Outras pessoas também interagiram com o artista.

 
 
Uma mulher adulta está com a criança, segundo o Museu, aquela é a mãe da garota.
 
 
A mesma performance foi apresentada em agosto em Salvador, onde outra criança também teria tocado o ator durante a performance.

“Exposição criminosa e que todos ali deviam estar na cadeia”, disse um internauta. “Eu devo ser muito conservador. To passando meio mal de ver a criança tocando no homem nu.

 
Pra mim é demais. Dá não. Mundo escroto”, afirmou outro comentarista. “Essa escória da esquerda me critica por causa de filmes pornô mas cagam na rua, cospem em mulheres, colocam criança para tocar em homem nu”, disse o ator Alexandre Frota.

“O trabalho não tem conteúdo erótico ou erotizante e trata-se de uma leitura interpretativa da obra Bicho, de Lygia Clark, sobre a manipulação de objetos articuláveis”, disse a nota do MAM, que afirma ainda que o evento foi fechado para convidados e que havia informações sobre nudez do artista na sala.

 

 

Conhecido nome da arte do Brasil no exterior, Lygia Clark tem entre sua obras mais famoas a série “Bichos”, que foi exposta até no Moma, em Nova York.

 
 
Objetos feitos de metais articulados são as esculturas, que podem ser manipuladas pelo público. A escultura pode ser apenas vista, mas a interação mostra maiores significados.

A ideia de personificar os bichos criados pela artista na década de 1960 é o objetivo de Wagner Schwartz, o fluminense participa da performance La Bête, a qual ele aparece nu sobre um tablado, tendo como grande momento a manipulação de seu corpo por outras pessoas, que se aproximam e interajem com ele.

 
VEJA ANTES QUE SAIA DO AR>>>>