Quando nosso bebê chega ao mundo com um pouquinho de pressa, ou seja, é prematuro, ficamos ansiosas e inseguras acerca de como cuidar e conduzi-lo ao crescimento saudável e de forma correta.

A maior dúvida desses pais é em relação ao desenvolvimento mês a mês do bebê.

O nascimento do bebê é considerado prematuro para todos os recém-nascidos que nascem antes que a gestação complete as 36 semanas, quando ocorre esse adiantamento no nascimento é necessário que a criança fique em observação hospitalar, pois os órgãos ainda não passaram pelo desenvolvimento completo.

Nesse período, é que serão formadas, por completo, as funções dos órgãos: ossos, pulmões, cérebro e coração.

A necessidade de permanecer no hospital é para que o RN possa respirar sem auxílio de aparelhos, consiga crescer e desenvolver as funções respiratórias, estas que são essenciais para a amamentação.

Mas e quando o bebê recebe alta médica? Como são feitos os cuidados nos primeiros dias em casa?

Após a chegada do bebê em casa, deve-se prestar atenção ao máximo nos cuidados em relação à segurança física, devido ainda ser um bebê muito pequenino. Muito importante também é cuidar do transporte e acomodação do recém-nascido, fazendo uso de cadeirinha com cinto de segurança dentro do carro, observando bem a posição do pescoço do bebê.

É recomendado que se evite a posição sentada nesse momento, pois há grandes riscos de vir a ocorrer problemas respiratórios e até mesmo apneia. Veja a melhor recomendação com o pediatra neo-natal que dará alta ao recém-nascido.

Os pais precisam estar preparados para atuar nesses primeiros dias integralmente para o bebê, se possível é importante manter um acompanhamento médico e fisioterápico.

Nesse primeiro momento há um misto de alegria e medo do desconhecido, por isso deve-se ter o apoio de profissionais da área médica para orientar sobre os procedimentos e as principais situações de risco com um bebê recém-nascido.

Importante salientar que o toque e o vínculo com os pais é essencial para o bom desenvolvimento neurológico e emocional do bebê prematuro.

Classificação da idade gestacional do bebê e seu nascimento prematuro.

Há faixas que diferenciam a idade gestacional em que o bebê nasceu como podemos ver a seguir:

  • Nascido antes de 28 semanas de gestação: é classificado como bebê muito prematuro.
  • Nascido entre 28 e 32 semanas de gestação: bebê prematuro.
  • Nascido entre 32 e 37 semanas de gestação: bebê prematuro moderado a tardio.

Destacando que quanto maior for a prematuridade são maiores os riscos em relação à saúde do bebê, devido aos órgãos ainda estarem incompletos e portanto com suas funções limitadas.

Pontos relevantes sobre os cuidados do bebê prematuro em casa

No geral, a equipe médica irá fazer as orientações adequadas acerca dos principais cuidados que devem ser tomados, por isso é importante conversar com o pediatra e demais profissionais que fazem parte do corpo multidisciplinar.

Os principais tópicos a serem observados são:

  • Alimentação: nessa fase o bebê ainda não tem as funções de sucção e movimentação apropriada para puxar o leite materno e deglutir, por isso em algumas vezes é necessária a suplementação alimentar, por meio de fortificadores do leite ou até mesmo fórmulas especiais para o bebê prematuro.
  • Sono: a qualidade do sono também é prejudicada, portanto colocá-lo em local de fácil acesso e ao lado da cama é essencial, importante lembrar que não é indicado colocar o bebê na mesma cama dos pais, para evitar possíveis acidentes de sufocamento ou transposição por cima do bebê.
  • Proteção à saúde: nesse período os bebês estão mais vulneráveis a quaisquer influências de viroses e agentes bactericidas presentes no local, para isso é recomendado que se evitem lugares conglomerados, que pessoas peguem o recém-nascido, beijem etc. E que ao tocar, a mãe sempre faça higienização  com álcool 70% para esterilizar suas mãos. A infecção mais presente nesse momento é de via respiratória, esta que pode causar bronquiolite. Os sinais da infecção são:  sintomas de tosse, febre e dificuldades na respiração.

Vacinação e prevenção de doenças:

O calendário do bebê prematuro é específico, pois suas necessidades são diferentes da encontrada na vida de um bebê que completou as 36 semanas de gestação.  Vamos listar abaixo as vacinas recomendadas para essa fase:

  • BCG-ID indicada para bebês recém-nascidos com pesagem inferior a 2 quilos;
  • Profilaxia para o VSR vírus sincicial respiratório: aplicada nos meses com maior taxa de ocorrência no Brasil, sendo este o período dos primeiros sete meses do ano em média;
  • Hepatite B: são distribuídos em três dosagens no decorrer dos seis primeiros meses de vida do bebê, para as crianças classificadas como prematuro ou muito prematuro são feitas as aplicações em quatro doses.
  • Poliomelite: é aplicada ainda na unidade de tratamento neonatal, e é feita uma aplicação de vacina inativa do vírus, sendo aplicada ao longo dos seis primeiros meses e com duas dosagens de reforço aos quinze meses e outra ao se completar quatro anos de vida.

Espero que esse texto tenha conseguido elucidar um pouco sobre a questão da chegada de um bebê prematuro em casa.

Sou Marília Tannuri Verni – Mãe de 2 meninos (Ian – 12 anos e Lorenzo – 5 anos), publicitária, idealizadora do portal Grávida em Campinas e proprietária da loja infantil on line Petit Papillon Bebê & Criança. Uma apaixonada pelo universo infantil e por todas as chances que a maternidade nos proporciona.

 

Leave a comment

Fique ligado:

Site desenvolvido pela E-gnição.