Lula ajuda Aécio Neves em crime e os dois podem ser presos juntos ainda hoje!

Lula ajuda Aécio Neves em crime e os dois podem ser presos juntos ainda hoje!

Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, suspeito de corrupção passiva em um novo inquérito da Operação Zelotes – na parte da investigação que trata da suposta compra de medidas provisórias.

Os advogados do ex-presidente emitiram nota na noite desta segunda na qual afirmam que repudiam

“toda e qualquer ilação sobre seu envolvimento em atos ilícitos a respeito da edição da MP 471, alvo da Operação Zelotes”

Um processo relativo à suposta ocorrência de corrupção que envolve o inquérito Furnas, cujos desdobramentos das investigações apuram o elo de participação do senador mineiro #Aécio Neves (PSDB-MG)

contou com um depoimento prestado juntamente à Polícia Federal pelo ex-presidente da República, Luiz Inácio #Lula da Silva.

Vale ressaltar que o senador mineiro teria contado com o aliado considerado “inesperado”, já que ambos são rivais no cenário político nacional.

A investigação conclui também pelo indiciamento de mais 12 pessoas , entre elas os ex-ministros Gilberto Carvalho e Erenice Guerra e os empresários Carlos Alberto de Oliveira Andrade, da empresa Caoa, e Paulo Ferraz, ex-presidente da Mitsubishi.

Os indiciados negam as acusações 

O depoimento do ex-presidente Lula ocorreu na data de 28 de junho, cujas informações tiveram um “peso” de extrema relevância, o que acabou resultando na absolvição do tucano nesse processo de investigação de crimes de corrupção em Furnas.

O delegado federal Alex Levi acabou proferindo em sua decisão, a inocência do tucano Aécio Neves.

O inquérito que investiga provável caso de corrupção em relação ao caso Furnas, teve como desdobramentos os depoimentos prestados por três delatores: o lobista Fernando Moura, o doleiro Alberto Youssef e o ex-senador petista Delcídio Amaral (PT-MS). Segundo os depoimentos prestados pelos delatores supra-citados, estaria havendo um “elo” de supostas propinas que teriam sido dirigidas ao senador Aécio Neves em Furnas, tendo a participação, um antigo amigo do tucano, Dimas Fabiano Toledo.

Depoimento de Lula favorece Aécio Neves

De acordo com as informações dadas pelo ex-presidente Lula, “Aécio Neves não teria solicitado qualquer tipo de cargo a algum de seu ministros em seus governos, durante as gestões petistas e se tivesse pedido, nunca teriam dado qualquer ciência ao declarante a respeito desse pleito”.

A PF analisou novas provas colhidas com lobistas investigados na Zelotes. São anotações de reuniões, trocas de e-mails e encontros de Lula com o lobista Mauro Marcondes – a quem Lula conhece desde os tempos de sindicalismo, segundo o relatório.

O ex-presidente Lula foi ainda mais longe ao afirmar que “durante a transição de seu governo, não saberia dizer quem era Dimas Fabiano Toledo, já que também não teria como responder sobre quem teria solicitado a continuidade de Dimas Fabiano Toledo, a frente de uma Diretoria de Furnas, sem saber, no entanto, se alguém teria solicitado para que o mesmo continuasse a ocupar este cargo, além disso, não teria como saber os reais motivos que proporcionaram a permanência de Dimas Fabiano Toledo, no comando da Diretoria de Engenharia de Furnas”, segundo as declarações de Lula, prestadas em depoimento à Justiça Federal.